Almeida Garret – Olhos negros

Por | 19 de Fevereiro de 2007

OLHOS NEGROS

Por teus olhos negros, negros,
Trago eu negro o coração,
De tanto pedir-lhe amores…
E eles a dizer que não.

E mais não quero outros olhos,
Negros, negros como são;
Que os azuis dão muita esp’rança
Mas fiar-me eu neles, não.

Só negros, negros os quero;
Que, em lhes chegando a paixão,
Se um dia disserem sim…
Nunca mais dizem que não.

in «Folhas Caídas e Outros Poemas»,
de Almeida Garrett

Na Aldeia mais digital de Portugal – Beijós

One thought on “Almeida Garret – Olhos negros

  1. AnadoCastelo

    Eheheh não te sabia poeta. Mas são mt bonitos estes versos de Almeida Garrett.
    Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *