Cinema – O Escolhido

Por | 20 de Janeiro de 2007
Há sacrifícios que têm que ser feitos.

De patrulha numa auto-estrada da Califórnia, o polícia Edward Malus (Nicolas Cage) manda parar um monovolume para devolver a boneca perdida de uma pequena menina. Momentos mais tarde, um camião desgovernado abalroa a carrinha transformando-a num destroço ardente, com mãe e a criança presas lá dentro.
Edward não as consegue salvar antes do carro explodir… e passa longos meses da sua vida tomando comprimidos para tentar retirar a imagem da sua cabeça.

Mas Edward está prestes a ter uma segunda oportunidade.

Uma carta desesperada de uma antiga namorada, Willow (Kate Beahan), chega a sua casa sem selo dos correios.
Willow apareceu na sua vida anos atrás e saiu de modo tão inesperado como havia entrado. Mas agora a sua filha Rowan desapareceu e Edward é a única pessoa em quem ela confia para a ajudar a localizá-la.
Ela pede-lhe para ir à sua casa, numa ilha privada – Summersisle – um local com as suas próprias tradições, onde as pessoas seguem um modo de vida há muito esquecido.
Edward aproveita a oportunidade para acertar de novo a sua vida e rapidamente dá consigo num avião com destino a esta ilha no Pacífico.

Mas nada é o que parece na isolada Summersisle, onde a cultura, dominada pela matriarca Irmã Summersisle (Ellen Burstyn), é fundamentada em tradições arcaicas e num festival pagão chamado “o Dia da Morte e do Renascimento.”
Os reservados habitantes de Summersisle ridicularizam a investigação de Edward, insistindo que a criança chamada Rowan nunca ali existiu… ou se existiu já não está viva.

Fonte: Lusomundo

Na Aldeia mais digital de Portugal – Beijós

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *