Autoridades apreendem 12.349 CDs e DVDs piratas

Por | 12 de Janeiro de 2007

É a maior apreensão de sempre realizada em Portugal no que diz respeito a drives de gravação. Numa operação realizada ontem à tarde a três residências na zona de Carnide foram confiscadas pelas autoridades 12.349 cópias ilegais (9.212 DVD-R gravados e 3.137 CD-R gravados), 10 torres de gravação e um total de 95 drives.

Os criminosos usavam a residência para proceder à falsificação dos produtos, embalavam-nos e vendiam-nos no mesmo local, pelo que as buscas permitiram também detectar 3.000 CD-R virgens, 7.245 caixas e envelopes de acondicionamento onde as cópias eram guardadas e embaladas, impressoras e outro material de impressão.

A operação foi da responsabilidade do Destacamento Operacional de Pedrouços da Brigada Fiscal da GNR e teve a colaboração do Regimento de Infantaria da GNR e da Inspecção-Geral das Actividades Culturais (IGAC), tendo sido montada na sequência de uma queixa.

Em comunicado, a Associação Fonográfica Portuguesa revela que a produção de material pirata tinha lugar quase 24 horas por dia e que os principais clientes eram feirantes que operavam nos distritos de Lisboa, Santarém e Setúbal.

Fonte: Sapo.pt

Na Aldeia mais digital de Portugal – Beijós

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *