Skype vai lançar TV on-line

Por | 19 de Dezembro de 2006
Segundo o próprio Janus Friis, em declarações ao Financial Times, o projecto Veneza, que já está a ser testado por cerca de seis mil utilizadores, utiliza a tecnologia P2P (“peer-to-peer”), que também suporta as redes de partilha de ficheiros como o e-mule ou BitTorrent, tornando possível a distribuição por milhões de utilizadores.

O Projecto Veneza vai arrancar com a emissão de documentários, séries e telediscos e está preparado para emissões de “pay-per-view”. Segundo o director do projecto, Fredrik de Wahl, os programas não necessitam de uma protecção digital específica, uma vez que todo o conteúdo será uma transmissão contínua (em “stream”), que não fica guardada no computador. Ao que se sabe, alguns dos canais de televisão mais populares já começaram a explorar oportunidades neste serviço, mas nenhum dos envolvidos no Projecto Veneza quis revelar os nomes dos parceiros.

Certo é que os responsáveis por este novo projecto esperam que o serviço sirva não só os tradicionais e grandes canais de televisão, mas também a produtores independentes que procuram audiência a nível mundial. O projecto Veneza distingue-se de sites como o YouTube por ter canais de programação convencionais, apenas com um suporte de transmissão diferente.

“O YouTube e outros sites semelhantes de partilha de vídeos não são televisão”, explicou Janus Friis ao Financial Times, justificando-se pelo facto do YouTube se limitar a acumular ficheiros multimedia sem que os mesmos surjam encadeados ao jeito da programação de um canal efectivo de televisão.
Fonte: Google

Arquivado em: Web

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *